Produção de óleo e gás no pré-sal sobe 3,7% e bate recorde, divulga ANP

No mês de setembro, a produção de petróleo e gás do Brasil foi de aproximadamente 3,196 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), segundo dados divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. Foram prospectados 2,486 milhões de barris de petróleo por dia (bbl/d), redução de 1,4% na comparação com o mês anterior e de 5,9% em relação a setembro de 2017. Já a produção de gás natural totalizou 113 milhões de m³ por dia, um aumento de 6,1% em comparação ao mês anterior e uma redução de 0,9%, se comparada com o mesmo mês de 2017.

O destaque do mês fica para a produção no pré-sal, cuja participação na produção total nacional é de 55,8%, a maior registrada até hoje e que totalizou 1,783 milhão de boe/d, aumento de 3,7% em relação ao mês anterior. Foram prospectados 1,419 milhão de barris de petróleo por dia e 58 milhões de metros cúbicos diários de gás natural por meio de 85 poços.

O aproveitamento de gás natural no mês alcançou 97,2% do volume total produzido, com a disponibilização ao mercado de 56,4 milhões de metros cúbicos por dia. Já a queima de gás movimentou 3,1 milhões de metros cúbicos por dia, redução de 0,6% se comparada ao mês anterior e de 7,7% em relação ao mesmo mês em 2017.

O campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o maior produtor de petróleo e gás natural, atingindo, em média, 851 mil bbl/d de petróleo e 35,5 milhões de m3/d de gás natural. Os campos marítimos produziram 95,7% do petróleo e 76,5% do gás natural, através de 7.456 poços, sendo 712 marítimos e 6.744 terrestres. Os campos operados pela Petrobras produziram 92,2% do petróleo e gás natural.

A Plataforma Petrobras 66, produzindo no campo de Lula por meio de sete poços a ela interligados, produziu 148 mil barris diários e foi a instalação com maior produção de petróleo. A instalação Polo Arara, produzindo nos campos de Arara Azul, Araracanga, Carapanaúba, Cupiúba, Rio Urucu e Sudoeste Urucu, por meio de 41 poços a ela interligados, produziu 8,4 milhões de m3/d e foi a instalação com maior produção de gás natural.

Fonte: Canal Energia