Petróleo recua de olho em relatório da EIA

Os contratos futuros de petróleo bruto operam em queda nesta quarta-feira, 29, oscilando em um intervalo relativamente curto. Os participantes do mercado estão de olho em um relatório da Administração de Informação de Energia (EIA, na sigla em inglês) e no resultado da reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), que devem sair nesta semana, em busca de indicadores sobre a direção do mercado.

O estrategista Ole Hansen, do do Saxo Bank, disse que os mercados de petróleo estão presos em uma faixa entre US$ 100 e US$ 105 e enfrentam uma forte resistência em ambas as extremidades.

O relatório da Administração de Informação de Energia, que deve ser publicado nesta quinta-feira, 30, deve mostrar uma pequena redução nos estoques de petróleo bruto e de gasolina, disseram analistas. Os participantes do mercado também estão se concentrando na reunião da Opep desta semana, em Viena, mas analistas não esperam que a meta de produção seja mudada.

O ministro do Petróleo da Arábia Saudita disse, na terça-feira, 28, que as condições do mercado de petróleo estavam satisfatórias. “A oferta é abundante, a demanda é grande, os estoques estão em equilíbrio, o que mais você quer?”, perguntou o ministro Ali al-Naimi.

Em uma nota publicada nesta quarta-feira, 29, o VTB Capital prevê que os conflitos entre os membros da Opep se intensificarão neste encontro, especialmente entre a Arábia Saudita e o Iraque. “A disciplina de produção dominará a agenda do grupo, uma vez que os estados-membros procuram equilibrar as pressões orçamentárias domésticas com o aumento da produção e preços estáveis nos próximos cinco anos”, disse.

Às 7h25 (pelo horário de Brasília), o contrato do brent para julho caía 0,16% na ICE, para US$ 104,06 por barril, enquanto o petróleo para julho negociado na Nymex tinha queda de 0,48%, para US$ 94,55 por barril. As informações são da Dow Jones.

Fonte: Agência Estado