Petróleo fecha em baixa, após operar entre leves ganhos e perdas

Nova York – Os contratos futuros de petróleo fecharam em baixa nesta segunda-feira, 18, após terem operado entre leves ganhos e perdas, com a divulgação de um relatório mensal do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, que prevê um avanço na produção de óleo de xisto.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para novembro, que passou a ser o contrato mais líquido, fechou em queda de 0,18%, a US$ 50,35 por barril.

Já na Intercontinental Exchange (ICE), o barril do petróleo Brent para o mesmo mês cedeu 0,26%, a US$ 55,48 por barril.

Na semana passada, os preços do petróleo foram estimulados por dados que mostraram um aperto nos suprimentos da commodity.

No entanto, analistas comentaram que os investidores precisarão de mais convencimento para que o WTI se sustente acima de US$ 50 por barril.

“Acredito que precisamos ver uma bateria de informações positivas para estimular o mercado”, disse o gerente de pesquisa da Tradition Energy Gene McGillian.

O furacão Harvey, que fechou refinarias no Texas, fez com que houvesse uma reavaliação entre oferta e demanda nos EUA.

À medida que as refinarias reiniciam suas operações, “realmente veremos se o mercado é convencido para continuar a aumentar suas posições”, afirmou McGillian.

No fim da tarde desta segunda-feira, pouco antes do fechamento, o DoE divulgou, em relatório mensal, que a produção de óleo de xisto das sete principais áreas produtoras nos EUA deve subir 79 mil barris por dia em outubro, para 6,083 milhões de barris por dia.

O resultado fez com que os preços se firmassem no terreno negativo, embora sem perdas muito expressivas.

Fonte: Dow Jones Newswires.