Petrobras bate recorde de perfuração na Bacia de Sergipe-Alagoas

A Petrobras bateu novo recorde de lâmina d’água (distância entre a superfície da água e o fundo do mar) ao atingir 2.990 metros de profundidade d’água. A marca foi alcançada na perfuração de um poço na bacia de Sergipe-Alagoas, na área de Moita Bonita, a 92 km de Aracaju, em fevereiro.

“Apenas seis poços exploratórios superaram essa marca no mundo. Do total de 50 poços com maior profundidade, a Petrobras perfurou 15”, informou a estatal.

As descobertas em águas profundas na bacia de Sergipe-Alagoas, desde de 2010, revelaram uma nova fronteira exploratória extremamente promissora. O teste de formação, realizado em 2012, confirmou a presença de petróleo de 41º API (petróleo leve, de boa qualidade) e a boa produtividade do reservatório.

Em 2012, cinco descobertas em águas ultraprofundas comprovaram o potencial exploratório do litoral sergipano.

Atualmente, oito poços na região superaram a marca de 2.700 metros de profundidade, todos perfurados em um período de três anos. Trata-se de um resultado expressivo, consideradas as condições adversas de perfuração no local, com intensas correntes marítimas, além da grande profundidade da água e da necessidade de utilização de equipamentos de perfuração mais robustos, como o BOP (Blow Out Preventor), equipamento de segurança cuja função é permitir o fechamento de poços.

Em 2013, uma reportagem da agência Reuters disse que fontes do governo e da indústria informaram que esta província possivelmente possui mais de 1 bilhão de barris de petróleo em reservas.

Marca recorde foi atingida em perfuração de poço na bacia de Sergipe-Alagoas, na área de Moita Bonita, a 92 km de Aracaju.

Marca recorde foi atingida em perfuração de poço na bacia de Sergipe-Alagoas, na área de Moita Bonita, a 92 km de Aracaju.