Fase de montagem do Comperj já tem data marcada, com pico de contratação de serviços

As empresas Kerui e Método apresentaram recentemente, durante evento na Firjan, no Rio de Janeiro, as principais demandas para o projeto da Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) do Comperj. No evento, foi destacado que a fase de montagem está programada para começar em março do ano que vem. Esta etapa deve se estender até fevereiro de 2020 e é justamente neste período que o consórcio prevê um pico nas atividades de serviços dentro do empreendimento.

Entre os diversos equipamentos e serviços necessários para a execução da obra, o gerente de suprimentos do consórcio, André Petroff, destacou os seguintes itens: bombas centrífugas e rotativas, braço de carregamento, tubulações (conexões, tubos e válvulas), cabos elétricos e equipamentos de instrumentação. Ele reforçou, no entanto, que os prazos não são longos. “O prazo de entrega será apertado para quem irá fornecer”, alertou.

A vice-diretora geral da Kerui e diretora do consórcio Kerui e Método, Julia Paletta, disse que 2019 será um ano crucial para o empreendimento. “Teremos que trabalhar muito duro e contamos com os fornecedores para conseguir fazer a entrega”, disse a executiva. Ela acrescentou ainda que grande parte das obras da UPGN acontecerá no próximo ano. Paletta também afirmou que os fornecedores do estado do Rio têm uma vantagem importante, pois o Comperj conta com benefício fiscal do ICMS.

Fonte: O Petróleo