Casco da plataforma P-76 chega ao estaleiro Inhaúma

Com capacidade para produzir até 150 mil barris de petróleo e comprimir 7 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia, a P-76 irá operar no campo de Búzios III, no pré-sal da Bacia de Santos.

Dados do casco da P-76 convertida:

  • Comprimento: 332 m;
  • Boca (largura): 58 m;
  • Pontal (distância entre o convés e o fundo do casco): 31 m;
  • Capacidade de armazenamento: 1,4 milhão de barris de petróleo;
  • Processamento de petróleo: 150 mil barris por dia;
  • Geração de Energia: 100 MW.

O casco da plataforma P-76 acaba de chegar ao estaleiro Inhaúma, no Rio de Janeiro. No local, serão concluídos os trabalhos de construção e montagem, tais como fabricação e montagem de tubulação no convés e praça de máquinas, fabricação e montagem do heliponto e principais equipamentos do convés, montagem e integração do módulo de serviço e comissionamento (conjunto de procedimentos técnicos e administrativos que garante o funcionamento dos equipamentos, sistemas e serviços, de acordo com o que foi projetado). Essas atividades ocorrerão em paralelo à finalização da conversão do casco da P-74.

Após a conclusão da conversão do casco, prevista para o terceiro trimestre de 2015, a P-76 será transportada para o Pontal do Paraná (PR), onde serão montados e instalados, pela empresa Techint Engenharia e Construção S/A, os módulos da planta de processamento de petróleo e gás, além da integração dos seus sistemas.

O diretor-gerente de Desenvolvimento da Techint relatou que o contrato para a construção da plataforma P-76, assinado nesta quinta-feira (11), no Rio de Janeiro, vai permitir a continuidade das atividades da  empresa no Paraná.

P76-20150301-2

FOTO FRED BAILONI / AGENCIA PETROBRAS