ANADARKO NEGOCIA VENDA DE GÁS PARA NOVE EMPRESAS INDIANAS PARA VIABILIZAR EXPLORAÇÃO EM MOÇAMBIQUE

A petrolífera norte-americana Anadarko está em conversações com nove empresas indianas para vender o gás que vai explorar em Moçambique. As companhias incluem a Indian Oil, a GAIL India e a Bharat Petroleum, e fazem parte da estratégia da petrolífera norte-americana de garantir os contratos de venda do gás natural antes de avançar com a Decisão Final de Investimento em Moçambique para a exploração de gás natural liquefeito. A Anadarko já garantiu a venda de 5,1 milhões de toneladas de gás por ano, mas só quando assinar contratos para a venda de 8,5 milhões irá tomar a decisão de investir. A empresa está também em contatos com empresas na China, Japão, Coreia do Sul e Indonésia.

Na semana passada, a Anadarko anunciou outro acordo de venda de gás natural da Área 1 à empresa pública Eletricidade de França. O contrato de compra e venda de longo prazo com a EDF prevê o fornecimento de 1,2 milhões de toneladas por ano por um período de 15 anos. A EDF é uma das maiores empresas de eletricidade do mundo. O GNL de Moçambique é estratégico por  sua localização.  O contrato com a EDF oferece acesso flexível à Europa, que é um dos principais mercados mundiais.  O projeto Mozambique GNL, operado pela Anadarko, consistirá inicialmente em duas fábricas com capacidade total de 12,88 milhões de toneladas por ano para apoiar a exploração dos campos no fundo do mar,  a 16 quilômetros ao largo da província de Cabo Delgado.

Fonte: Petro Notícias